quarta-feira, 26 de julho de 2017

Livro: O Estranho Contato

Olá amores!

Bora falar de livros parceiros? As Irmãs de Palavra estão arrasando nos livros e para isso eu trouxe a resenha de "O Estranho Contato" da autora Kelly Shimohiro, publicado pela Editora Empíreo.


Nossa história começa com Ágatha Guiller vivendo normalmente com sua família, porém a chegada inesperada de um primo bem estranho dá a possibilidade da garota mudar sua rotina completamente. Tom chega e rouba seu coração imediatamente. Ou seja, Ágatha não tem escolha a não ser se jogar de cabeça nessa aventura cheia de mistérios e mundos desconhecidos.

Com isso, trago pontos positivos e negativos sobre o livro. A ideia da autora é ótima, o desenvolvimento em si também me agradou demais. Acho que tudo se encaixou perfeitamente e dá a liberdade de novos livros surgirem. Porém, o que atrapalhou um pouco foi o início da obra em que tudo é rápido demais e o amor surge instantaneamente. Queria uma protagonista mais forte e desconfiada, faça perguntas garota! Você não precisa aceitar tudo facilmente por considerar o amor eterno. 

Talvez o que tenha salvado o livro foi a escrita da Kelly ser ágil mesmo. Algo que as Irmãs de Palavra tem em comum é que não tem enrolação, as obras são curtas e conseguem passar sua mensagem. 


Cheio de surpresas e mistérios, "O Estranho Contato" se destacou por sua maneira de interligar fatos e construir uma aventura. O romance se torna secundário e a parte sobrenatural prende a atenção do leitor até o final. Aliás, é aquele típico livro que você devora em uma tarde só, viu?

Sendo assim, super recomendo se você busca uma leitura rápida e envolvente. E caso queira adquirir seu exemplar, deixo aqui o contato das Irmãs de Palavras, elas irão adorar conversar com vocês sobre as obras publicadas!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Ótimo!

- Alessandra Salvia

domingo, 23 de julho de 2017

Cinema: O Mínimo para Viver

Olá amores!

Como vocês estão? Hoje, vamos abordar um filme original Netflix que foi lançado na semana passada, o chamado "O Mínimo Para Viver" (To The Bone), protagonizado pela Lily Collins de uma maneira brilhante, devo acrescentar.


O enredo é sobre Hellen, uma garota de 20 anos com distúrbios alimentares que está sendo pressionada pela família para obter ajuda. Como uma temática que atinge boa parte dos jovens da atualidade, a anorexia nos é mostrada de uma maneira honesta e direta, para chocar. Vemos as dúvidas, o quanto a mente pode ser traiçoeira quando se trata de saúde x padrão de beleza. Aliás, algo que eu gostei muito no filme é que em momento algum a magreza da personagem é elogiada, muito pelo contrário, é criticada. Claro que sabemos que isso existe na vida real, a própria atriz deu uma entrevista contando que foi elogiada quando teve que emagrecer para fazer o filme. Sendo que ela mesma tem problemas com o peso e alimentação.


Acredito que o grande destaque do filme seja a interpretação da Lily, como ela faz Hellen se tornar real. A interação da mesma com o psicólogo interpretado pelo Keanu Reeves é outro show. Há vários diálogos que podem muito bem ajudar o telespectador que se vê entregue a uma situação igual ou similar a apresentada. O fato da obra querer mostrar que a força vem de dentro, da própria pessoa é o que me deixou feliz. Os problemas existem, a vida é cheia de altos e baixos, as pessoas podem sim te oferecer ajuda, te dar um possível caminho para a cura, mas NADA adianta se você não quiser. NADA adianta se você não se ajudar em primeiro lugar.

A Netflix começou a cutucar a sociedade com '13 Reasons Why' e agora chegou o momento de 'O Mínimo para Viver'. Os relacionamentos familiares, o apoio de terceiros... Tudo se torna um motivo. Motivo para viver ou morrer. E é essa a história que nos é apresentada: a busca pelos motivos certos. Hellen não conseguia se ver doente, mesmo todos brigando e a obrigando se internar, a garota se vê perdida perante os gritos e julgamentos. A presença de um psicólogo diferente do convencional marcou sua trajetória, afinal, como ele mesmo diz, às vezes, o paciente precisa chegar ao fundo do poço para tentar se reerguer. A questão é: será que isso será o bastante para Hellen? Será que a garota irá superar os traumas para querer ser saudável?


A ambientalização também se torna algo importante. Quando Hellen entra para a nova clínica, ela conhece várias pessoas como ela. Algumas em estágios mais graves, outras melhores. Mas o fato dela ver que há outras pessoas na mesma situação, em algum momento ajudou, pois ela começou a vê-los de uma maneira mais otimista e se importou com algumas perdas de terceiros. Infelizmente, há altos e baixos, mas acho que é parte do processo. E ter um filme que nos mostra que isso existe: incrível!

Outro ponto que preciso falar é sobre o final. Já vi várias críticas negativas a ele, mas eu preciso dizer que eu amei. Achei ousado e verdadeiro. Peço licença, para colocar um SPOILER AQUI, ok? Se quiser ver, só selecionar: a luta de Hellen continua, não existe um final bonitinho e apaixonante. A doença é real! Ela provavelmente precisará do tubo, além de voltar a se alimentar. Mas ela vai ficar bem? Não sei, mas acho que isso é secundário nesse contexto, porque o mais importante ela já conseguiu mudar. Ela se viu como realmente é. Agora é correr atrás do prejuízo. Muitas pessoas percebem quando é tarde demais, outras não. O filme deixa isso em aberto para mostrar aos outros que depende deles mesmos a cura ou a morte. Palmas Netflix! Que final inteligente! FIM DO SPOILER!



Acho que já deu para perceber que a obra faz a diferença, certo? Eu sou super a favor de filmes e livros que levantam bandeiras sociais relevantes. Este, não fica atrás. É importante, é real. Espero de todo o coração que abra os olhos da sociedade. Não apenas aqueles que se veem com problemas, mas também aqueles que julgam o outro pelo peso/estética. Ser magra não é sinônimo de ser saudável. Ser magra não é sinônimo de beleza. Assim como ser gorda não é algo ruim. Vamos lutar para ajudar quem precisa e derrubar padrões de beleza inadequados!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Faz a diferença!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Words Challenge #9

Olá amores!


Quem está animado para mais um #WordsChallenge? Eu e o Interrupted Dreamer vamos falar sobre "perda" e as palavras que precisamos incorporar ao texto são: algodão doce, filme, atriz, som e picada

Words Challenge #9


"Saí sem rumo pela rua deserta. A luz do poste piscava, o som dos carros não passava de um zumbido nos meus ouvidos. Havia neblina para todos os lados, eu mesma estava me achando louca em sair de casa com aquele tempo, naquela hora. Ah, quer saber? O que eu tenho a perder? NADA. Já me tiraram tudo. Tudo aquilo que importava. Aquilo que eu mais amava.

Sinto a picada de um mosquito no braço e me assusto. Quando foi que voltei a sentir algo? Seria um começo para voltar ao normal? Não... Acho que não, nem o medo me atinge mais. Eu deveria ser uma dublê de algum filme hollywoodiano. Eu seria uma atriz realmente boa!

Mas eu preciso voltar para casa. Colocar aquela máscara de garota feliz novamente. Fingir que não sinto saudade...

Paro em frente a uma praça. Aqui era onde eu costumava brincar quando criança. Vinha com meus pais, comia um algodão doce, andava de bicicleta... Que nostalgia... Qual botão eu aperto para voltar a ser criança?

Olho ao redor e vejo alguém no balanço em silêncio, quase como se não existisse. Deveria me afastar, mas algo prende minha atenção e me aproximo aos poucos. Um garoto vestido de branco vira o rosto e sorri. Droga... Onde foi que eu me meti?"


- Alessandra Salvia

terça-feira, 18 de julho de 2017

Livro: Dias Nublados

Olá amores!

Quem acompanha as redes sociais do blog, já sabe da novidade... Temos novas parcerias!!! Siiiim!!! E é com grande prazer que conto para vocês que "Irmãs de Palavra" fazem parte da família "Estante".


Sendo assim, hoje a resenha especial é de "Dias Nublados" da Dany Fran. O livro é Editora Empíreo e veio todo lindo para eu devorá-lo. Pois é, achei a diagramação muito boa e a capa muito bem relacionada a história, já que a protagonista é artista plástica.

Então, vamos ao enredo? Izadora perde a irmã e dois amigos em um acidente de carro que antecede do Carnaval. Com isso, embarcamos em uma jornada de reflexões, superações e aprendizado. Acredito que quem já perdeu alguém próximo, irá se identificar com a obra.

A temática forte de perda e superação é detalhada, a protagonista Izadora passa por algumas fases do luto antes de começar a se reerguer e percebemos o quanto a autora se preocupa com a veracidade e sinceridade naquelas descrições. Confesso que em alguns momentos o ritmo de leitura fica mais lento, porém como o livro é curtinho, não há muita enrolação. 

Gostei da evolução do tempo ser marcada. O que era antes do acidente e o depois, além de vemos como tudo se desenrola é explícito. Sinto que poderia ter me emocionada, mas infelizmente, isso não aconteceu, apenas me remeteu a alguns fatos do passado. Mas eu continuo achando que super vale a pena vocês darem uma chance a obra, é marcante e sensível!


Caso queiram entrar em contato com as autoras, vou deixar as redes sociais delas AQUI! Eu só tive contato com a Kelly, a irmã da Dany Fran, mas ela foi muito gentil e vai adorar interagir com vocês. Alliás, em breve, teremos resenha do próprio livro da Kelly, hein? Fiquem atentos!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Ótima!

- Alessandra Salvia

domingo, 16 de julho de 2017

Evento: Tour Harlequin

Olá amores!

Como vocês estão? Eu estou tentando melhorar e para isso fui cobrir o evento literário "Tour Harlequin", o relançamento da marca na Editora HarperCollins. O mais legal disso tudo é que foi um grande aprendizado, um dos melhores eventos que fui! Tivemos as palestrantes Frini Georgakopoulos (autora do livro "Sou fã, e agora?") e Tabata Mendes (editora do selo Harlequin) que nos trataram super bem, um papo descontraído e cheio de novidades de acelerar o coração.



Antes de mais nada, Tabata: eu não tirei foto com você e foi um grande arrependimento, porque Deeeeeus, sem saber, você me tirou várias dúvidas que eu tinha e fiquei impressionada. Para quem não sabe, a Tabata é responsável pela tradução de alguns livros e ela nos explicou tanta coisa bacana, por exemplo... Vocês sabiam que os livros de bolsa, os pockets, principalmente os vendidos em banca possuem textos condensados? Antigamente, o texto era cortado e o leitor poderia perder trechos importantes para o entendimento da história. Hoje, não mais. Ela deu um exemplo bem prático para entendermos... Ao invés de cortar um capítulo, podemos diminuir o texto existente... "O dia estava ensolarado, pássaros voando sob aquele céu azul claro, enquanto o vento soprava nos trazendo uma brisa agradável...", quando lemos uma descrição dessas original, no livro pocket a descrição fica: "o dia estava bonito". 

Outro exemplo que ela deu foi para trazer um livro original de 1988 para 2017. Quando o autor coloca 'datilografei', a editora tem a liberdade de substituir por 'digitei'. Ou escrevi uma carta/telegrama, por 'mandei uma mensagem'. Claro, isso respeitando o ambiente em que a história se passa, afinal, não se pode mudar quando o livro é histórico ou até mesmo quando se é determinado o ano em que tudo acontece. A Tabata nos disse que é um trabalho minucioso e que para fechar um parágrafo pode demorar muuuuito, pois tudo precisa ser feito com o máximo de cuidado possível.



AAAAAAH! Vocês sabiam que os antigos livros da Nora Roberts são todos editados???? Vááááários são cortados e a escrita da autora não é a oficial! Então, a Harlequin está trazendo novamente os originais para tradução, não é incrível? 

Essa é a nova Harlequin, eles estão ampliando seu portfólio, publicando livros em tamanho normal, com capas mais bonitas e de qualidade, histórias contemporâneas e históricas, tudo sobre as mulheres, aquelas mulheres que sabem o que querem e não tem medo de serem excluídas por lerem livros sensuais em público. Aliás, nem só de livros sensuais as mulheres vivem. A Harlequin quer mostrar o poder feminino em todas as formas!



Os primeiros livros a serem publicados serão: "Jogo da Sedução" da Nora Roberts, "Cartas Para uma Falsa Dama" da Carol Townend e "Perigosa Atração" da Maya Banks. Este segundo, em breve espero ter resenha aqui no blog, afinal, minha mãe o ganhou no sorteio que teve, rs.

O evento falou muito de emponderamento feminino e sobre liberdade literária. Assuntos polêmicos, mas retratados com muita descontração e transparência. Mulheres podem ler o que quiserem, quando quiserem!

E também não posso esquecer o fato de ter tido várias presenças incríveis!!! Nohane Carvalho que é a autora de "Devaneios de uma Famosa em Apuros" (resenha AQUI!), Mari Scotti (Ei, Harlequin, fiquem de olho na Mari, acho que vocês iriam amar publicar "A Montanha da Lua" e "A Noiva Devota" na editora... Vou deixar resenhas AQUI e AQUI), a Frini Georgakopoulos e a Cida do Moolight Books



Pessoas, quantas novidades maravilhosas vem por aí! E não se preocupem, porque o selo em bancas da Harlequin continuará, tá? A Harlequin apenas irá expandir seu território e quem ganhará com isso? Nós, os leitores apaixonados por romances!

Obrigada a toda equipe da editora, foi um evento de sucesso!

- Alessandra Salvia

sexta-feira, 14 de julho de 2017

SORTEIO - Pré Venda de "Sorrisos Quebrados"

Olá amores!!!

Quem aí leu minha resenha de "Sorrisos Quebrados" e se animou a comprar o livro? A autora portuguesa Sofia Silva está fazendo uma suuuuper promoção para quem comprar os livros e eu vou mostrar a vocês como participar.


Mas antes de mais nada, vou apresentar-lhes o prêmio, um marcador extremamente lindo e com um grande significado para quem já leu a obra. Só ressalto que a data do sorteio será bem lá na frente, porque o livro será lançado na Bienal do Rio e em SP dia 30 ou 31 de agosto


Regras do sorteio

1º  Curtir a página da autora: https://goo.gl/VSu71S
2º Compartilhar a publicação da pré-venda em modo público (link: https://goo.gl/zHMQqw)
3º Preencher o formulário. Link: https://goo.gl/r9utYg
Aviso: se só vai comprar Sorrisos Quebrados na Bienal, preencha o formulário depois da compra.
Se não tiver comprovante de compra, porque alguém comprou por você, tire foto do livro com o autógrafo bem focado como comprovante.
Quantos mais livros comprar, mais entradas de sorteio.

Links de Compra do Livro


Data do sorteio: 14 de setembro 


Animados? Desejo boa sorte a todos e assim... Mesmo que vocês não ganhem o marcador, de todo o coração, "Sorrisos Quebrados" vale a leitura, que livro intenso! <3

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 13 de julho de 2017

TAG - Com que filme eu vou?

Olá amores!

Fui indicada pela Sil do blog Prefácio a fazer a "TAG - Com que filme eu vou?" e achei bem interessante já que não trago muitas dicas cinéfilas para vocês, né? Então bora me conhecer um pouquinho melhor?





1 - UM FILME PARA ASSISTIR SOZINHA:

Assisto sozinha e solto minha voz! HAHAHA


2 - UM FILME PARA ASSISTIR QUANDO ESTÁ CHOVENDO:

Finais de semana com chuva? Pede filmes clássicos!

3 - UM FILME PRA TE FAZER DORMIR:

Já tentei ver, mas seeeeempre durmo!

4 - UM FILME PARA ASSISTIR BÊBADA:

Só bêbada para aguentar o Mr. Bean! --'

5 - UM FILME PARA ASSISTIR QUANDO VOCÊ ESTÁ FAZENDO OUTRA COISA:

Demora horrores e nem é tão UAU assim, rs.

6 - DOIS FILMES PARA SEREM ASSISTIDOS EM SEQUÊNCIA:

Trilogia inicial, principalmente.


7 - UM FILME PARA ASSISTIR ACOMPANHADA:

Você vai precisar comentar esse filme com alguém, sério!


8 - UM FILME PARA ASSISTIR COM OS AMIGOS:

Marvel sempre agrada a maioria dos amigos!


9 - UM FILME PARA ASSISTIR COM A MÃE:

Minha mãe adora um romance e sempre topa tudo comigo!!!


10 - UM FILME PARA ASSISTIR COM O PAI:

Tem uma cena específica que lembra meu pai! <3 



Indicados:  Vou deixar em aberto caso você queira fazer, mas claro que adoraria que Pâm do Interrupted Dreamer fizesse! <3

E vocês? O que acharam das minhas escolhas? Contem-me nos comentários!

- Alessandra Salvia